BEM VINDOS!

Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.

31 de mai de 2009

Série Forças da Natureza

Documentário da BBC adaptado e reproduzido pelo Fantástico que mostra as incríveis forças que transformam e foram responsáveis pelas transformações em nosso planeta.

TERREMOTOS


VULCÕES


ATMOSFERA


VENTOS


GELEIRAS


"A natureza tem uma estrutura feminina: não sabe se defender mas sabe se vingar como ninguem". Nossa... bem machista essa frase, mas de acordo com os princípios mais tradicionais a comparação faz sentido.

Agentes internos e externos da Terra

O relevo terrestre pode ser definido como as formas da superfície do planeta. O relevo se origina e se transforma sob a interferência de dois tipos de agentes:os agentes internos e externos.




No youtube podem ser encontrados diversos videos sobre o tema, alguns inclusive em espanhol, mas que são bastante compreensíveis.
Alguns links:
http://www.youtube.com/watch?v=qF7wKnubg1w Documentário da Discovery sobre as falhas tectônicas.
http://www.youtube.com/watch?v=8YC1gzPHC1M Tectônica de placas.

UPDATE: Marina (9° ano) sugeriu esse link do IBGE que traz umas animações legais em flash sobre a formação dos continentes e limites tectônicos.
http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/atlasescolar/apresentacoes/formacaodoscontinentes.swf

26 de mai de 2009

Charge [4]


A charge nos faz refletir no modo exagerado de como o homem vem transformado a natureza para dar lugar ao impulso econômico. O desmatamento dando lugar as atividades agrícolas, as perdas de solo, ao crescimento exagerado das grandes cidades, etc...

Tudo isso se dá na superfícia de uma estreita camada da Terra, com cerca de 50 km chamada crosta terrestre. A parte superficial dela na qual habitamos é aflorada basicamente do solo e rochas expostas.

Na charge percebemos que a crosta está deixando de ser uma camada superficial já que está sendo coberta pela antropização. O cimento e asfalto tomam conta das grandes cidade. É claro que seria impossível cobrir toda a superfície, ou a parte coberta nem é tão significativa assim se compararmos com o total da superfície. Porém gera um impacto muito grande na vida das pessoas das áreas afetadas, reduzindo a infiltração de água no solo por exemplo e acentuando um problema cada vez mais comum nas grandes cidades, as enchentes. Além de reduzir a quantidade de evaporação, alterar a distribuição das chuvas, e etc.

É o homem e sua incrível capacidade de transformar o espaço, de forma as vezes irreversível. E nesse caso, o retorno para nós vem de forma desastrosa.

25 de mai de 2009

Imagens do mundo [2]

Seria o homem capaz de lidar com a força da natureza?
Mesmo com incrível capacidade de modificar a natureza o homem não consegue evitar alguns desastres, ou mesmo brigar com uma força infinitamente superior a sua.
A imagem de hoje mostra o desastre provocado por um terremoto, que quando ocorrem em áreas habitadas, deixam rastros de destruição e mortes.
Alguns lugares como o Japão, a população convive diariamente com essa situação. A engenharia civil consegui adaptar os prédios com um sistema de amortecimento à pequenos tremores diários. O que não impede que uma tragédia possa vir a acontecer, mas de fato tenta minimizar.
As mesmas forças que construiram tudo, "destroem" tudo... o que não seria correto chamar de destruição, mas sim o prosseguimento da dinâmica do planeta, que consiste inclusive na nossa atuação durante um curto espaço de tempo, e que como tudo que existiu, desaparecerá para dar lugar à novas situações.

17 de mai de 2009

[9° ANO] Gabarito do simulado


Olá galera, gostaram do simulado??? Estava fácil né?

Vamos lá para as respostas:

1-C, 2-E, 3-A, 4-D, 5-D.


Qualquer dúvida, é só me procurar.


Sucesso, sempre!!!

12 de mai de 2009

Charge [3]


As grandes corporações e multinacionais cada vez mais presentes em nossas vidas.

Grã-Bretanha, Reino Unido, Inglaterra???

Ilhas Britânicas são um arquipélago formado por cerca de 5 mil ilhas. As duas maiores são a Grã-Bretanha e a ilha da Irlanda – onde ficam dois países, a Irlanda do Norte (membro do Reino Unido) e a República da Irlanda.
A Grã-Bretanha é a maior das ilhas britânicas que abriga a Inglaterra, a Escócia e o País de Gales.
O Reino Unido é um agrupamento político que congrega os países da Grã-Bretanha mais a Irlanda do Norte. A Inglaterra portanto é apenas um dos países integrantes do Reino Unido.

O termo “Grã-Bretanha” muitas vezes é usado como sinônimo de “Reino Unido” – o que não é inteiramente correto, pois um dos países que formam o Reino Unido não fica nessa ilha, a Irlanda do Norte.

Muitos confundem a bandeira do Reino Unido com a da Inglaterra, na verdade, a Inglaterra é uma, e o Reino Unido é outra. A bandeira do Reino Unido ( Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte) é chamada oficialmente de Union Flag (Bandeira da União), porque incorpora os emblemas de três países unidos sob uma única soberania.

O País de Gales não está representado na Union Flag porque, quando a primeira versão da sua bandeira surgiu, o País de Gales já estava unido à Inglaterra.


Fique esperto!

[9° ano]Da Bipolaridade a Nova Ordem Mundial

Atividade Avaliativa de Geografia – I Unidade
Tema: Da bipolaridade a nova ordem mundial

Instruções:
Ø Discuta as questões com a dupla em voz baixa, sem atrapalhar o colega a lado.
Ø Direcione sua atenção apenas para a atividade.
Ø Abra uma pagina do Word e coloque as respostas lá.
Ø Salve o arquivo com o nome da dupla logo no momento em que abrir o Word.
Ø Para evitar perda da atividade em uma eventual queda do sistema, salve o arquivo a cada pergunta respondida.
Ø Ao fim da atividade, copie suas respostas do Word e cole-ás na caixa de postagem de comentário do post da atividade. Não esqueça de por o nome da dupla.
Ø Leia somente os sites indicados pelo professor.
Ø O aluno que não cumprir com as instruções sofrerá penalidades.



1. Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética não foram um período homogêneo único na história do mundo. [...] dividem-se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 70. Apesar disso, a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da União Soviética.
HOBSBAWM, Eric J. A era dos extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.
O período citado no texto e conhecido por Guerra Fria, como ele pode ser caracterizado? Explique.


2. Explique qual o papel da mídia durante a Guerra Fria no contexto de cada economia e como cada país era retratado, através dos meios de comunicação, pelo seu adversário.


3. De acordo com a discussão feita em sala, explique que fatores levaram ao arruinamento da economia soviética e seu conseqüente fim.


4. "Eu não sei com que armas se lutará a Terceira Guerra Mundial, mas a Quarta será com paus e pedras" Albert Einstein. Explique essa frase no contexto da Guerra Fria.


5. Quais benefícios a Guerra Fria trouxe para a humanidade no campo tecnológico e cientifico?


6. Explique como era o “padrão” de poder na Guerra Fria, e como uma potência é identificada hoje?


Leia o texto do seguinte link e responda as questões 7, 8 e 9:
http://raffageo.blogspot.com/2009/04/60-anos-da-otan-e-os-desafios-do-seculo.html

7. Com qual objetivo foi criada a OTAN e qual a reação da União Soviética a esse fato?


8. Quais seriam os inimigos e ameaças do século 21 que são enfrentados pelos EUA e sua aliada União Européia? Cite e explique os principais exemplos apresentados no texto.


9. De acordo com o mapa, cite 6 países fundadores da OTAN. Cite o nome de 3 países que eram rivais, mas que hoje com o fim da guerra fria se tornaram aliados.


10. A imagem abaixo circulou todo o mundo, foi vista por bilhões de pessoas e tinha a intenção não apenas de divulgar mais um grande feito da humanidade. Explique o simbolismo presente na imagem, que outra intenção era essa e relacione-a com o processo de globalização que veio a se instalar décadas mais tarde.


11. Qual a relação entre a Guerra Fria e a implantação de regimes militares na América Latina (ex: Brasil)?

12. Qual o interesse estratégico dos EUA no Japão?


Analise as fotos abaixo do filme Adeus Lenin e responda:

13. Quem foi Lenin e qual o seu papel na revolução Russa?
http://www.aticaeducacional.com.br/htdocs/Especiais/URSS/link1.htm


14. Qual a simbologia expressa em cada imagem? Explique que mensagem está sendo transmitida em cada uma delas.
(explique cada foto separadamente)
Foto 1
Foto 2


15. Analise as medidas tomadas por Lenin na implantação do socialismo na URSS . Você concorda com essas medidas? Expresse sua opinião com argumentos.
http://www.aticaeducacional.com.br/htdocs/Especiais/URSS/link1.htm


Sucesso!


Sites para pesquisa:

1 de mai de 2009

Após 5 anos, ampliação da UE ainda expõe diferenças


Em 1º de maio de 2004, a União Européia sofria a sua maior ampliação da história. A UE, então com 15 países-membros, passava a contar com 25. A mudança provocou transformações em todos os níveis, desde a mudança do perfil da produção regional até a necessidade de tradutores para adaptar documentos e textos para o idioma dos novos membros. Os últimos cinco anos não foram suficientes para resolver as diferenças. Hoje com 27 países-membros, a UE ainda sofre com os desequilíbrios causados pela grande ampliação de 2004.

Os novos membros da EU, países do leste europeu, possuem um nível de desenvolvimento bem diferente dos antigos membros, isso intensifica o fluxo de migrações para os países mais desenvolvidos do bloco, já que a livre circulação de pessoas é permitida.

Os países integrados em 2004 vêm cumprindo uma agenda gradual de ampliação de sua participação na UE. A premissa da UE é a livre circulação de capital, mercadorias, serviços e pessoas. "Na prática, isso significa que, por exemplo, um alemão pode se instalar em Londres. No entanto, esse direito ainda não foi estendido para os cidadãos dos novos países-membros",diz Franklin Trein, cientista político e professor da UFRJ.

A UE também ganhou uma proporção maior de população rural. Acrescente-se a isso as diferenças culturais entre países ocidentais capitalistas e os novos membros com um histórico socialista (os países do leste europeu foram aliados da URSS durante a Guerra Fria).

Devido a todos esses ingredientes, os cinco anos da UE ampliada parecem pouco para desfazer as diferenças. "O processo de ampliação foi complicado e não se concluiu até hoje. Talvez seja preciso mais dez anos para a UE encontrar o seu equilíbrio", diz Trein.


Para saber mais:
http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/uniao_europeia/index.html
15 perguntas e respostas sobre a UE:
http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/perguntas_respostas/uniao-europeia/ue-comissao-europeia-euro-bloco-constituicao-tratado.shtml